THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES

terça-feira, 19 de maio de 2009

Num gemido...

Aqui, no centro do meu corpo,
Que se abre em chamas,
Qual vulcão incendiário
Escorrendo magma
Em que penetras e t'afundas
Enlouquecendo-me os sentidos...


Espero-te!

Sei que virás possuído
Pelo desejo que t'engrossa
E t'acrescenta
E me tomarás todas as fendas
Cravando tuas mãos
Nos fartos seios
Entrando e saindo de mim.

Afogar-te-às nas minhas ardências
Que cederão aos teus gestos
E entre beijos carnais
E palavras de amor
Seremos um só

Num gemido...

4 silêncios:

meditador disse...

Como sempre consegues brilhar com o ardor da tua poesia. É algo que nos faz tocar e evoca o mais nobre do ser humano.

Jorge Oliveira disse...

Tudo o que me resta é deixar um afago pela ternura que guardo em tua escrita, pois jamais saberei escrever o desejo que o teu silêncio descreve…

PS. Obrigado pelo teu comentário

Jinho Doce Lua

Inominável Ser disse...

Lua Erótxca
Acesa centelha
O corpo chega
As curvas todas
São galáxias inteiras
De prazer e de realezas
Nas intensas carnais proezas


Inomináveis Saudações, Senhora Lunar.

VFS disse...

um gemido!

liberta-se o sopro que afaga as auréloas,
pelo aquecer dos cumes sagrados.

um gemido!

soltam os corpos que se beijam,
nos abraços em desejo.

entro em ti.
sim! entro em ti

para suspirar,
em fluidos!

P.S. - obrigado pela visita e comentário.